Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego vai ampliar qualificação profissional

A Secretaria de Estado de Trabalho e Emprego (Sete), criada em janeiro pelo governador Antonio Anastasia, começa a planejar as ações e projetos a serem implantados neste ano. Uma das prioridades é ampliar a oferta de qualificação profissional gratuita para os trabalhadores mineiros.

Na quarta-feira (26), o secretário de Estado de Trabalho e Emprego, Carlos Pimenta, se reuniu, em Brasília (DF), com o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, para reforçar a parceria entre o Governo de Minas e o governo federal. No encontro, foram discutidas estratégias para garantir os recursos necessários aos programas em execução e para aqueles que serão iniciados, como Projovem Trabalhador, PlanSeQ’s, Próximo Passo, Economia Solidária, entre outros.

Carlos Pimenta informou que a Secretaria pretende não só ampliar os projetos e ações existentes, mas criar e desenvolver programas que permitam a inserção das pessoas carentes no mercado de trabalho, o seu desenvolvimento autônomo, promovendo condições necessárias para permitir sua inclusão como empreendedor.

Para isso, Carlos Pimenta adiantou que serão abertas cerca de nove mil vagas nos Planos Setoriais de Qualificação (PlanSeQ’s). Nos setores da construção civil serão duas mil vagas, setor sucroalcooleiro 1.390 vagas, metalúrgica mil vagas e ainda para a qualificação de egressos do sistema prisional, 750 vagas. Do total, cerca de quatro mil vagas serão destinadas, em 2011, para qualificar profissionais visando a demanda da Copa do Mundo de 2014.

Interiorização das políticas de trabalho e emprego

Para efetivar ainda mais as políticas de trabalho e emprego do Governo de Minas, a Sete prevê a criação de dez unidades regionais da Secretaria. As regionais visam promover melhorias nas ações de geração de emprego e renda nas diversas regiões do Estado e melhorar o desempenho da rede do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Minas Gerais, respeitando as características regionais.