Profissional técnico está em alta no mercado de trabalho brasileiro

Só a indústria vai precisar de 5,5 milhões de trabalhadores na área. Especialista na área tira dúvidas sobre o tema.

O mercado de técnicos está em alta no Brasil. Estudo do Senai mostra que depois de apenas um ano de formado, o salário desses profissionais aumenta 24%. Nos próximos dois anos, só a indústria vai precisar de 5,5 milhões de trabalhadores de nível técnico.

Quem quer ingressar na área pode escolher entre os 4.285 estabelecimentos que oferecem cursos técnicos profissionalizantes em todo o país. Os interessados devem procurar os que existem na sua cidade para se informar sobre o processo de seleção e matrícula.

No Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, por exemplo, os candidatos passam por exame de seleção, que incluem provas de múltipla escolha e de redação. São 7.452 alunos matriculados nos cursos, que podem ser presencial ou à distância. Eles podem ser feitos por estudantes que estão cursando o ensino médio, por quem já cursou e também para os maiores de 18 anos que têm apenas o ensino fundamental.

O técnico é um profissional que tem pressa de entrar no mercado de trabalho. Gustavo Weber de Simas tem 20 anos e é técnico em eletrotécnica. Ele fez o curso no Instituto Federal de Santa Catarina e hoje é um dos funcionários de uma indústria de telecomunicações e eletrônica. “É um profissional que procure já durante o curso a prática, seja em manutenção, seja no desenvolvimento de um novo produto. Ele precisa ter uma boa bagagem e aplicar isso. Em um período de dois anos, enquanto ainda era estudante, eu passei por três empresas. Depois, fui contratado como técnico mesmo”, conta.

Os cursos técnicos podem ser feitos em instituições públicas ou privadas, como o Senai. A duração média é de dois anos. Em Santa Catarina, os cursos de eletrotécnica estão entre os mais procurados. Por ano, são oferecidas 1,2 mil vagas no estado e 19,5 mil em todo o Brasil.

“ O técnico em eletrotécnica atua principalmente na área de instalação elétrica, manutenção, reparo e projetos na construção civil e elétrica industrial”, explica Walter André Pires, coordenador de núcleo dos cursos técnicos do Senai de São José.

Outros cursos bastante procurados em todo o Brasil são os de mecânica, segurança do trabalho, eletromecânica, eletroeletrônica e automação industrial.

Profissionais com qualificação saem na frente no mercado de trabalho. “A gente tem uma necessidade, uma carência muito grande de profissionais qualificados que tenham formação, uma base sólida, que tenham bagagem suficiente para suprir as nossas necessidades”, afirma Susana Hetterich, analista de seleção de uma indústria.

Fonte: http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/07/profissional-tecnico-esta-em-alta-no-mercado-de-trabalho-brasileiro.html